Eu a odiava por não se importar comigo. Eu a odiava por ter me deixado naquela noite. E odiava a mim mesmo por tê-la deixado ir embora, porque, se eu tivesse sido suficiente, ela não teria querido ir embora. Simplesmente teria se deitado comigo, conversado e chorado. E eu a teria ouvido e teria beijado as lágrimas que caiam dos seus olhos.
theme por wondervibe
Com ela eu fico satisfeito. E eu nunca fico satisfeito com nada.
1 2 3 4 5 6

Há 2 horas · 2.854 notas · reblog
originally xefao · via efeitodamare
“A gente nunca pode ter certeza de nada.”
João Paulo Ferreira.   (via pronuncio)


Há 2 horas · 3.740 notas · reblog
originally glvasco · via put-o

Parece que a gente nunca é suficiente pra ninguém.


Há 22 horas · 14.911 notas · reblog
originally seex · via seex


Há 1 dia · 593 notas · reblog
originally perolizar · via l-ibertadora

ela te consome igual nicotina. 💫💥


“Gosto do jeito como você acelera meu coração, e de quando você o acalma também.”
Sabedorias. (via desembarcou)



Há 1 dia · 26.280 notas · reblog
originally xabbak · via choramos
“Era estranho, enquanto eu estava ao lado dela não sentia necessidade de estar ao lado de mais ninguém.”
Thayane Costa  (via doistonsdeamor)

Há 1 dia · 692 notas · reblog
originally efeito-cafeina · via see-x
“Amor não é paixão. Fazer sexo não é fazer amor. Ódio não é amor. Amor não é fogo, não é chama, não é amizade, não é casamento, nem compromisso. Amor não é namorar, não é chorar, não é beijar, não é desejar, não é saudade. Amar não é estar-se preso por vontade. Não é servir quem vence o vencedor. Amor não vai. Amor é o que fica. Amor é resto. Amor é o que sobra do que foi supracitado. Amor não é onda, é o mar. É o companheiro que não abandona depois que todas as fervorosas sensações se foram. Paixão, ódio, saudade, sexo, casamento, desejo são como trens. Amor é estação.”
Gabito Nunes. (via marquinhoosmark)

“Seu sorriso me faz tão bem.”
Mateus Sousa (via perolizar)


Há 1 dia · 11.416 notas · reblog
originally sehnsuchht · via choramos
“Desculpa,mas te abandonar nunca foi uma opção.”
Fernanda Gama. (via resonares)