Eu a odiava por não se importar comigo. Eu a odiava por ter me deixado naquela noite. E odiava a mim mesmo por tê-la deixado ir embora, porque, se eu tivesse sido suficiente, ela não teria querido ir embora. Simplesmente teria se deitado comigo, conversado e chorado. E eu a teria ouvido e teria beijado as lágrimas que caiam dos seus olhos.
theme por wondervibe
Com ela eu fico satisfeito. E eu nunca fico satisfeito com nada.
1 2 3 4 5 6
“De repente a gente nem se fala mais, nem se vê, nem se conhece. De repente a palavra amizade nem faz mais sentido pra gente.”
Caio Augusto Leite.    (via alentador)

Toda pequena, toda safada.


“A noite cai,
e a saudade
vem
me desabar.”
Jô Costa.  (via velhice)

Há 9 horas · 810 notas · reblog
originally ofuscador · via velhice

Ela disse adeus, eu me calei. Quando virei a primeira rua senti uma dor forte no peito. Era a saudade chegando devagar.


“A gente se deu tão bem, que o tempo sentiu inveja.”
Móveis Coloniais de Acaju. (via capitais)

“- Não senta assim.
- Por quê?
- Júnior acabou de levantar só de ver suas nádegas.
- Júnior que brincar?
- Júnior quer brincar toda hora com você.
- To cansada hoje.
- Esse filme é chato.
- Mas eu gosto.
- Amor?
- Diga.
- Vamos deitar.
- Deita aqui comigo.
- Não, quero ir pra sua cama.
- Deixa terminar o filme.
- Vou te esperar lá.
- Tá.
- Já acabou?
- Não, filme chato.
- Eu disse.
- Por que ta tirando minha roupa?
- É que ta calor.
- Só em você.
- Tira minha roupa então.
- Só se você for me chupar.
- Adoro quando você fala assim – chupar.
- Me chupa.
- Não fala toda hora que perde a graça.
- Aí.
- O que foi?
- Você chupa meu peito com tanta vontade que daqui a pouco meu coração vai ta na sua boca.
- Palhaça.
- Gosto quando você dá essa risada.
- Você é gamada em mim.
- Porque você é louco por mim.
- To louco por outra coisa agora.
- Não.
- Não por quê?
- To exausta, já disse.
- Mas quem falou…
- Cala a boca e continua onde você parou.
- Aí.
- O que foi agora?
- Parece que é a vez do meu útero sair pela vagina.
- Você só sabe reclamar?
- To reclamando?
- Tá.
- Não to, é a maneira de dizer que você chupa bem.
- Seus gemidos dizem por si.
- Continue.
- Agora é sua vez.
- Aí.
- Que foi?
- Você chupa tão mal que sinto que vou brochar.
- Sério?
- Sério.
- Você adora me desafiar.
- Porque assim você me excita mais.
- Minha boca no seu pênis…
- Não pare.
- Aí.
- Diga.
- Acho que vou gozar.
- Menos de um minuto.
- Viu como é bom provocar você.
- Você é fraco.
- E você é gostosa.
- E sua.
- Todo mundo sabe.
- Diga que você é meu.
- Com mentira?
- Esqueça.
- Posso?
- Não.
- Deixa. Te faço relaxar com o meu amor.
- Não.
- Ta me negando beijo.
- Não.
- Me beija então.
- Não.
- Só vai dizer não?
- Não.
- Vou embora.
- Vá.
- Como responde né.
- Né!
- Vou pra sempre.
- Não.
- Mas você ta cansada de mim.
- Não.
- Diga mais um não e eu subo em cima de você.
- Não.
- Aí.
- Machucou?
- Não.
- Posso ir mais forte?
- Não.
- Desculpa.
- Vai mais rápido.
- Se for assim, terei que ir forte.
- Não.
- Aí.
- Ta sentindo por mim?
- Não, é que seu silêncio é uma ofensa. Machuca, amor.
- Mas eu tava gemendo.
- Gostou?
- Relaxei.
- Mas gostou?
- O que importa é que to melhor.
- Diga se gostou.
- Ah, vai tomar banho.
- Só se você vier comigo.
- Diga a palavrinha mágica.
- Por favor.
- Não.
- Por favor, meu amor.
- Não.
- Minha paixão, vamos comigo tomar um bainho delicioso com o amor da sua vida?
- Não.
- Eu sou seu.
- Demorou demais pra acertar.
- Não fica chata agora.
- Homens falam tudo quando querem transar.
- Sou a exceção do mundo.
- Vou tomar banho.
- Também vou.
- Só divido meu box com quem me pertence.
- Só divide comigo, por isso continuo sendo seu.
- Verdade?
- Sem mentira.
- Prove.
- Só transo com você. E é você é a dona do meu pênis.
- Isso porque ninguém te quer.
- Cê acha?
- Não.
- Então para de bobagem, sou só seu e você me quer.
- Quem disse?
- Seus olhos.
- Entende ele desde quando?
- Desde que te conheci.
- Mentiroso.
- Meus olhos já pediram tantas coisas de você, e você não soube entender.
- Mas sei pelos seus olhos que ta louca pra entrar no banheiro comigo.
- Só entro quando você for meu.
- Mas eu sou.
- Não sinto isso.
- Me põe no chão.
- Não. Vou te provar o quanto sou seu.
- Para.
- Não me morda.
- Então me coloca no chão.
- Vai entrar no banheiro comigo?
- Vou pensar.
- Vem.
- Quero te dar banho.
- Então vem que também quero te dar banho.
- Diz que é meu e vem me pega de novo no colo.
- Não.
- Então tome banho sozinho.
- Ah!
- Idiota.
- Seu idiota.
- Não gosto de idiotas.
- Sou a exceção. Seu idiota para sempre.
- Não seja meloso.
- Seu idiota até o infinito.
- Ta brega.
- Seu idiota, que te odeia com toda a força do amor que sente por você.
- Cafona.
- Porra, achei que ficou legal essa. Enfim, você é minha idiota e eu sou o seu, porque também não gosto de idiotas.
- Pra sempre.
- Para sempre não é meloso e clichê?
- Só quando você fala.
- Para sempre então. Gosto do meu lado romântico quando to com você.
- Pra sempre então!
- Pra sempre?
- Até depois.
- Promete?
- Sem promessas, estarei aqui do mesmo jeito. Odeio juramentos, porque você nunca se lembra de cumprir. To exausta demais.
- Vem cá.
- Quero relaxar no banheiro também.
- Faço o que você quiser.
- Diga que me ama agora.
- Porra, você é complicada.
- O que foi?
- Você…
- Diga logo que me ama, é isso que você quer dizer.
- Eu te amo, só queria dizer isso hoje.
- Eu te amo, só queria dizer isso sempre.”
Back at her, stupid. (via nobroke)

Há 9 horas · 5.888 notas · reblog
originally nobroke · via nobroke




Há 9 horas · 22.399 notas · reblog
originally agradeceu · via h-eartx

“É chato quando as pessoas não percebem o quanto você se preocupa ou se importa com elas. Dá uma vontade de gritar e dizer: “O idiota eu me preocupo e te quero bem”.”
Gramaticas.  (via gramaticas)

"Poxa" é tipo um "porra", só que mais educado.


Há 9 horas · 50.975 notas · reblog
originally culpped · via cafetin-a

A gente não tem que ficar batendo na porta de quem não quer abrir.


“Quem gosta, protege e se importa.”
Caio Fernando Abreu. (via telegrafos)